segunda-feira, abril 21, 2008

X-Club Eyes Wide Shut

De olhos bem abertos e com todos os outros sentidos apurados foi assim que entramos no X.
A obra de Kubrick nos três ecrãs, a música certa nas colunas e a sintonia coreográfica entre a realidade e a ficção acalmou a ansiedade e superou as expectativas.
Fomos transportados para um lugar e tempo que nos estava só na memória, na vontade de tornar real o que vivenciámos, já há alguns anos, na janela mágica.
É impossível descrever em palavras tudo o que vimos e sentimos, desculpem mas tudo o que tentassemos descrever ficaria muito aquém do que realmente se passou, guardamos então tudo nas nossas memórias, sitío que guarda para sempre e está só ao alcance de um pensamento.
Uma coisa ficamos a saber. O porquê do nome "Eyes wide shut". De olhos abertos nega-se a vivência máxima aos outros sentidos. De olhos fechados sentimos mais, ouvimos mais, cheiramos mais e o sabor é de fazer crescer água na boca.
Quando abrimos os olhos e vemos as capas pretas, as máscaras venezianas, os movimentos, a linguagem dos corpos, vemos também que não estamos sós. Não somos os únicos inebriados por tudo o que o X preparou para nós, sim, nós, aqueles que sabem o que é usufruir plenamente dos cinco sentidos. Porque um, não faz sentido sem o outro. Porque um, só é aproveitado na sua plenitude, se o outro também o fôr.

Os nossos parabéns a quem pensou e se atreveu a concretizar.

O nosso obrigado a quem viveu e se atreveu a disfrutar.


Bruxinhoskidos

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Quando os bruxinhos não eram bruxinhos...

Hoje apetece-me escrever sobre o passado. Sobre a altura em que os bruxinhos ainda não eram bruxinhos nem pensavam ser. Sobre a altura em que ainda nem sabiamos se seriamos, um dia,um casal.

Desde o início que ambos lutamos contra a palavra "Amo-te". Não queriamos dizer por dizer, só porque é bonito, porque é suposto. Já o tinhamos dito um ao outro sem sabermos o seu verdadeiro significado, na ilusão própria dos 14, 15 anos. Passados 5 anos tivemos o nosso reencontro, muito mais maduro, muito mais real, muito mais viável, não queriamos recomeçar da forma errada tirando valor, poder e significado a uma palavra que já sabiamos ser tantas vezes banalizada.
Queriamos guardar a palavra para a altura certa, para a altura em que houvesse certezas. Guardamos o "Amo-te" como muitos (não tantos)guardam a primeira experiência sexual.
Fomos, desde sempre, muito mais descomprometidos e libertos em relação ao sexo do que em relação aos sentimentos.

Lembro-me da primeira vez que te disse "Amo-te".
Lembro-me como se fosse hoje. Se te tivesse dito sem o sentir provavelmente não me lembrava. Mas lembro-me.
Foi depois de uma sessão de sexo lascivo e despudorado no elevador do prédio onde moravam uns amigos. Ainda estava de costas para ti, com a cara encostada ao espelho do elevador, depois de um intenso orgasmo.
Disse-o sem pensar que o estava a dizer. Depois de o dizer é que me apercebi que o disse e senti, naquele momento, o quanto foi importante guardar a palavra. Tu viraste-me para ti e disses-te "Também te amo e muito". Rimo-nos porque nos rimos sempre depois de um orgasmo ( nunca entendi porquê, mas continua a ser assim).
E sabes, amo-te hoje mais que nesse dia ( e nesse dia já te amava muito).
Amo-te muito mais, não em quantidade (porque o amor não se mede por escalas) mas em qualidade. Amo-te hoje "muito mais melhor bom".
Subi aos pícaros da felicidade quando há uns tempos, depois de uma tórrida noite com outro casal, já na nossa cama, depois de termos feito amor os dois me disseste isso mesmo, que me amas mais agora do que alguma vez me amaste.
Não me atrevo a fazer futurologia mas se me atrevesse teria de dizer que o nosso amor só tem um destino... AUMENTAR.


Moral da história:

Fodam, fodam muito, podem até foder tudo o que mexe, mas nunca, nunca mesmo, digam "Amo-te" a alguém a troco de nada e muito menos a troco de uma boa foda.

Bruxinha (hoje mais romântica do que é normal mas não menos lasciva)

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Gaja sofre...

Acabamos de almoçar, as crianças foram dormir a sesta e o bruxinho esticou-se no sofá. Eu, a escrava, de um lado para o outro com a loiça, levanta da mesa, pousa na banca, levanta da mesa, pousa na banca... Quando estou a levantar o último prato oiço uma voz melosa:
-"Queres que te ajude?"
-"Ahhhhhh?????? Agora é que perguntas? Agora que já acabei?????"
-"Então ainda bem que acabaste. É que preciso aqui de uma mãozinha..."
Enquanto falava levou as mãos ás calças, desapertou-as e pôs o mastro de fora.
-"Anda... senta-te aqui para descansares"
Ignorei-o, virei-lhe as costas, agarrou-me pelas ancas, puxou-me para cima dele e disse-me ao ouvido:
-"Estás com cara de quem precisa de ser bem fodida, não te faças difícil, eu sei que queres."
Meteu a mão por dentro das minhas cuecas.
-"Vês como queres..."


E a verdade é que queria mesmo.
De manhã acordei-o com um beijo quente. Deixei que se viesse na minha boca, levantei-me e fui tomar um banho. No duche toquei-me mas quando já estava quente parei e saí da banheira, fui ter com ele ao quarto para ser bem lambida mas, já lá estavam as crianças.
Fiquei assim, tal qual cadela com cio, a manhã toda.
Quase que rebentava de tesão quando nos sentamos á mesa e ele me tocou na perna. Um toque até inocente, ao de leve, mas que me deixou perdida de desejo. Peguei no copo de vinho e dei um gole longo, muito longo, para ver se acalmava.
A minha rata latejava de tusa, estava tão quente e tão molhada que estava capaz de o foder ali, sem mais, sem perguntas, sem preliminares, sem mais nada. Sexo puro e duro, sexo pelo prazer que dá, só pelo prazer. Se ele me penetrasse naquele momento eu vinha-me em segundos. Não podia ser.
-"Estás tão silenciosa" disse-me ele.
-"Estava só a pensar numa coisa" respondi.
Se ele soubesse o que me ía na cabeça naquele momento...


Sentei-me no braço do sofá, inclinei-me para trás e abri as pernas.
-"Então fode-me, estás á espera de quê?"

Bruxinha

sexta-feira, janeiro 04, 2008

Mais dois prémios!!!!!



A RED aprovou os bruxinhos a 100%. Ficamos babados por receber esta distinção da Red, visitem o blog dela e ficam logo a saber porquê.
Agora temos de nomear 5 blogs, não se esqueçam que os bruxinhos não sabem contar...
Laura
Sarah
Afrodite
Gajas podres de boas
Minhas Lindas
Felina
Rubro
Eu, Tu, o Arco-Íris e os Vizinhos
A Grafonola Que Sabia Falar
Cyberpink`s erotic blog
Moura ao Luar



Este prémio também nos deixa babados porque vieram de três pessoas muito entesuadas Provoca-me!!! . foi criado por eles (para além de tesão também têm imaginação) e não tem regras, podemos usar e abusar do prémio. Nós decidimos atribuir a distinção a mais alguns blogs merecedores deste e de muitos outros prémios, distinções e nomeações.

Quimica Sensual
Erotismo & Sedução
A nossa vida sexual
Camas e algemas
Maquiabel & J.B.
Men in rose

E por aqui terminam os prémios. O próximo post já vai ser sobre sexo que é mesmo aquilo que eu mais gosto.

Bruxinha

quarta-feira, dezembro 26, 2007

Recebemos um prémio!!!!!!!!!!




Os Blogues Eróticos Tugas acham que merecemos este prémio e não somos nós que os vamos contrariar...
Ficamos entesuados por receber tal distinção mas o que nos levou ao orgasmo foram os beijinhosos e abraços especiais...

Muitos são os blogs que visitamos assiduamente e que seriam merecedores desta distinção mas as regras só nos deixam nomear 7. Vamos então nomear os que nos provocam orgasmos mentais sempre que os visitamos (alguns deles já foram premiados mas antes um prémio merecido a mais do que um a menos):


Tesão

Falo ao contrário

Provoca-me

Sexhaler`s Tango

Red

LuaFeiticeira

Borboleta Endiabrada

Diabo no Corpo

Rafeiro Perfumado

Fogo no Ventre

3º Frente

Sexo-mentiras-e-eu


São mais de 7 mas fazemos de conta que os bruxinhos não sabem contar.




Para os premiados as regras são estas:


1. Este prémio deve ser atribuído aos blogs que considerem serem bons, entende-se como bom os blogs que costuma visitar regularmente e onde deixa comentários.
2. Só e somente se recebeu o “Diz que até não é um mau blog”, deve escrever um post:
- Indicando a pessoa que lhe deu o prémio com um link para o respectivo blog;
- A tag do prémio;
- As regras;
- E a indicação de outros 7 blogs para receberem o prémio.

3. Deve exibir orgulhosamente a tag do prémio no seu blog, de preferência com um link para o post em que fala dele.
4. (Opcional) Se quiser fazer publicidade ao blogger que teve a ideia de inventar este prémio, ou seja – Skynet - pode fazê-lo no post).

sábado, dezembro 15, 2007

Jantar de natal

O bruxinho no jantar de natal com os colegas de trabalho, eu em casa.

A noite já ía longa mas não conseguia adormecer. Habituei-me ao calor dele, á respiração, ao braço, ao roçar da barba e por mais cansada que estivesse não havia maneira de adormecer.
Liguei a televisão, “pode ser que entretanto ele chegue” - pensei eu.
Estava a dar um programa sobre sexo, sobre posições. Comecei a sentir-me quente, levei os dedos á boca para os molhar e comecei a tocar-me.
Fechei os olhos, imaginei, fantasiei, hoje não com o bruxinho, hoje apetece-me uma rata.
Ela vestia um corpete vermelho escuro com ligas a segurar umas sensuais meias de rede e um fio dental justo que evidenciava um papo de rata que me estava a levar á loucura.
Disse-me que se queria despir para mim, não contrariei, não podia, estava completamente rendida perante toda aquela sensualidade.
Com gestos seguros e ondulantes foi tirando peça por peça sem parar de me olhar nos olhos, um olhar de provocação, um olhar de matadora.
Ficou nua e afastada de mim o suficiente para eu a poder apreciar na totalidade. Foi propositado. É uma mulher bela e sabe isso. Aproveitei e regalei os olhos com prazer.
Morena, de olhos verdes, corpo arredondado, curvas marcadas
peito redondo a encaixar na medida da minha mão, mamilos duros e arrebitados, cabelos pretos longos, rabo em forma de coração.
Transpirava sensualidade e tesão por tudo quanto era poro. Mostrava o quanto estava excitada em cada gesto.
Disse-me que ficasse deitada. Queria que eu a olhasse.
Começou por acariciar os peitos, molhou os dedos na minha rata e levou-os á boca. Chupou os dedos com a destreza e excitação de quem lambe um mastro pujante.
Com uma mão abriu os lábios da rata e com a outra esfregou-a.
Deitou-se na cama com o rabo arrebitado, ía gemendo como que a provocar. Pediu-me que a fodesse com os dedos, pediu-me que os metesse todos. Passou de dominadora a dominada e implorou-me que a fodesse com a mão, eu assim o fiz, aquela rata abriu-se para mim e fodia como melhor sei.
Comecei a lambe-la, estava excitada, molhada, apetecia-me sentir-lhe o sabor. Cruzei-me em cima dela e lambemo-nos uma á outra. Lambemo-nos até nos virmos. Vim-me na boca dela, ela veio-se na minha.
Boa foda-pensei-muito boa foda.
Quero-te foder mais vezes, quero que me fodas mais vezes, quero que o bruxinho te foda.

bruxinha

segunda-feira, outubro 29, 2007

Shhhhhhhhhhh.... Não digas nada.....

"Diz."
"Shhhhhhhh. Não digas nada."
"Mas..."
"Shhhhhhhh. Não digas nada. Vamos jogar ao "Jogo da foda no silêncio"."
"E..."
"Shhhhhhhh. Não digas nada. Eu fodo-te e tu ficas em silêncio"
"Mas não estavas chateada comigo?"
"Shhhhhhhh. Não digas nada. Estava e estou, por isso é que nem quero ouvir a tua voz."
Finalmente respeitou.
Deitou-se em silêncio e esperou que eu preparasse o castigo.
Peguei num lenço e tapei-lhe os olhos.
Estava tão chateada com ele que a vontade era também pôr-lhe uma mola no nariz e fita-cola na boca, mas... o castigo era para ele e não para mim e gosto que ele me cheire. Quando á boca tapada... não podia ser...
Fui para cima dele, com a cabeça no meio das minhas pernas disse-lhe:
"Lambe-me. Agarra-me as nádegas e lambe-me."
"Fodasse... é tão bom quando me lambes"
"Lambe-me com mais força. Fode-me com os dedos enquanto me lambes."
"Agora molha os dedos da outra mão na minha rata e enraba-me."
"Não, não pares de lamber, quero tudo ao mesmo tempo."
"Isso.Com mais força. Não pares agora. Vou-me vir toda na tua boca."
Saí de cima dele, tirei-lhe a venda. Olhei para ele. Tinha a cara toda molhada.
Quebrou o voto de silêncio e disse-me:
"És mesmo puta. E gostas de ser puta."
"Será que era ainda mais puta se te mandasse foder-me?"
"Eras mais que puta, eras cabra..."
"Então enterra-o todo porque a tua cabra quer mais."

terça-feira, julho 10, 2007

Sexy Name

quinta-feira, julho 05, 2007

Colar de pérolas

Ontem á noite decidi brindar o meu muy amado marido com umas massagens...
Faço-lhe a proposta com voz melosa ao ouvido, nem me responde, de imediato assume posição de quem quer e precisa ser massajado.
Vou mais longe na postura submissa que ele próprio se coloca e ato-lhe as mãos.
Olho para ele, a minha rata reage, fica molhada, completamente molhada... apeteceu-me dizer-lhe que se lambuzasse todo porque estava encharcadinha, como ele gosta, mas ... resisti a fazer o pedido, fica para depois ...
Enquanto deslizo a minhas mãos pelo peito do bruxinho não consigo desviar o olhar daquele falo empinado, como que a chamar por mim, como que a provocar... cresceu-me água, agora na boca.
A vassoura do bruxinho estava com ar pujante, uma vassoura a dar ideias de que queria ser abocanhada... Só contrario a vassoura quando quero ser castigada, naquele momento apetecia-me mais castigar... Vai daí que a agarrei, com alguma força, e comecei a lambe-la. Trabalhinho de lingua com a mão a ajudar á brincadeira... Ele gemeu e os gemidos dele têm sempre efeitos secundários nas minhas batidas cardiacas e na minha rata, que por esta altura, se fosse ser vivo já tinha morrido por afogamento...
Abri a gaveta e despejei lubrificante no meu peito, perdi algum tempo a esfregar-me porque me estava a dar prazer, pus-me de quatro em cima dele e abafei-lhe o falo com as mamas , apertei-o bem no meio delas e comecei os movimentos, ás vezes mais rápido, ás vezes mais lento dependendo da intensidade dos gemidos dele.
Pediu-me que parasse, que estava quente demais, que se vinha... Não parei, acelarei e exigi um "colar de pérolas"... E ele como fera domesticada que é cedeu ao meu capricho.

Na qualidade de puta com pérolas abri a gaveta e tirei o meu amiguinho ... o resto conto depois...

Jocas boas.
bruxinha

O casamento acaba com o tesão?????

Olá lindos!
Coloquei o titulo com pontos de interrogação pois tenho as minhas dúvidas mas a autora da frase não tem...
Deixo-vos aqui a entrevista completa para poderem reflectir, considerar, discordar, concordar e claro está COMENTAR....
Só me falta dizer que este post é conseguido com a ajuda dos Kasal RP ( ver link ao lado) que postaram no blog deles e autorizaram que eu fizesse o mesmo por aqui.
Vá lá ! Comentem. Quero saber o que vai nessas cabecinhas (ambas as cabecinhas).

(para lerem a entrevista completa cliquem no link em baixo)

O casamento acaba com o tesão - Entrevista com Regina Navarro Lins - Revista IstoÉ 16/11/2005

"Autora de O livro de ouro do sexo,sexóloga detona o casamentonos padrões tradicionais e diz quecaminhamos para a androginia e a bissexualidade"

Eliane Lobato
No futuro, sexo a três, ou ménage à trois, será tão comum quanto a dois.
As pessoas serão andróginas, sem marcações muito definidas entre masculino e feminino e, nesse contexto, a bissexualidade poderá vir a ser a opção preferencial. O casamento com cláusula de exclusividade sexual deixará de existir. Freqüentar clubes de swing ou praticar sexo grupal em casa será corriqueiro.
Sai de cena a idéia do amor romântico, no qual a busca pela alma gêmea leva o indivíduo a idealizar o parceiro e, ato contínuo, a frustrar-se com a realidade. Essas são algumas das tendências de mudanças no comportamento sexual que poderão se tornar fenômeno de massa daqui a algumas décadas, segundo a psicanalista e sexóloga Regina Navarro Lins.
O tema é abordado em O livro de ouro do sexo (Ediouro), que ela lança em parceria com o marido, o roteirista e escritor Flávio Braga, no fim deste mês (nov/2005).

Regina tem idéias libertárias e, não raro, provoca polêmica até entre seus próprios colegas. Crítica dos padrões de comportamento oriundos da sociedade patriarcal, Regina costuma dizer, nas palestras que faz pelo Brasil afora, que “o casamento é o lugar onde menos se faz sexo” e que isso vale para os casais homossexuais também.
Autora do best seller A cama na varanda, desta vez ela fez um tratado sobre sexo. Fala de Freud e Reich, sobre os grandes movimentos de emancipação, a indústria erótica, as fantasias e, baseada em estudos, pesquisas e “sinais da sociedade”, arrisca um painel para o futuro.

Jocas boas.

bruxinha


terça-feira, abril 24, 2007

Proposta indecente - João - " Cascata "

Já fodemos nos sitios mais improváveis, em sitios que não lembra nem ao diabo. já fodemos em sitios "normais", daqueles onde se dá a foda de todos os dias. Já fomos imaginativos, vulgares, rotineiros e até obscenos, mas como naquele dia nunca...
A vontade era muita, a pica ainda maior, mas quase que nos perdiamos com o cenário envolvente. Quase, reforço eu, quase... porque não nos perdemos, ou se nos perdemos encontramo-nos logo a seguir...
De olhos fechados só se ouvia o som da água a cair... De olhos abertos só nos viamos a nós próprios. Longe de tudo o que é vida humana, perto de tudo o que é vida para nós.
Já nus aproximamo-nos daquela fantástica cascata. O bruxinho abraçou-me com a única intenção de me virar de costas para ele. Pôs-me de quatro e penetrou-me enquanto a água ía caindo sobre os nossos corpos desnudados.
Adoro o sabor do corpo molhado...
Sentia-o a entrar dentro de mim com uma pujança que sinto muitas vezes mas que desta vez teve um sabor especial. Estava incapaz de controlar os meus instintos e também os decibeis dos meus gemidos.
Ele sai de dentro de mim... exigiu que me ajoelhasse dentro de água e o abocanhasse... cumpri com regalo a ordem mas disfarcei o entusiasmo. Lambi-lhe o mastro como sempre mas ele gemeu como nunca... ordenou-me que não parasse e eu mais uma vez cumpri e mais uma vez disfarcei a minha ansiedade. Adoro que me dê ordens, adoro ouvi-lo dizer que sou a puta dele e que, como tal, só o que ele quer conta... e palavra de bruxinho, para mim é palavra de ordem.
Explodiu na minha boca e eu estremeci com tão esperada oferta...
Levantei-me para o beijar, para lhe dizer o quanto o amo, mas ele não me deixou falar... indicou-me o caminho de um rochedo, disse-me que me deitasse e abrisse bem as pernas para ele... " Ainda não acabou, quero que te venhas tu agora na minha boca" - disse ele.
Abri as pernas e recebi beijos que me levaram ás mais loucas das loucuras. A lingua dele a roçar no meu clitoris enquanto os dedos me penetravam... mais uma vez cumpri a ordem que me deu e vim-me na boca dele.
Fico excitada com a submissão a que ele por vezes me obriga, fico excitada por fazer de conta que essa submissão não me agrada...

bruxinha

Proposta indecente - Kalí - "69"

Nós tentamos, juro que tentamos, mas 3 segundos depois do bruxinho me começar a lamber a rata caímos... É claro que a seguir demos uma queca descomunal ( ao ponto de no dia seguinte não me conseguir sentar ) mas fazer um 69 de pé não conseguimos...
Desculpa Kalí, tens de encontrar casal mais atlético para realizar essa fantasia...

Bruxinha

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Proposta Indecente - Hcouple - "A fantasia"

Pedi um mote para um conto mas os Hcouple fizeram o trabalho por mim... melhor, sobrou mais tempo para a verdadeira razão de viver, o sexo.

A FANTASIA

Conhecemos bruxinhos há já algumas semanas e desde essa altura que desejavamos conhecê-los melhor... em todos os sentidos. Despertaram em nós uma picante curiosidade, como quem deseja aprofundar uma agradável amizade cheia de jogos e fantasias, de conversas e brincadeiras.
E o que gostavas de lhes dizer?” - perguntei eu desfazendo o silêncio enquanto lhe beijava e acariciava todos os recantos do corpo que se abria para mim como uma flor.
“Não sei”... disse ela, entre gemidos surdos com um sorriso disfarçado, como que a tentar encobrir, de forma pouco habilidosa, aquilo em que pensava.
“Gostavas que eles estivessem aqui ao nosso lado?” completei eu pressentindo o que lhe passava pela cabeça. “Sim, muito!” disse ela deixando soltar um gemido mais alto no momento em que alambi no centro da flor.
“Sim? hummm!!!”, “Querias que eles estivessem aqui a fazer o mesmo que nós? para que nós os pudessemos ver e ouvir enquanto eles nos ouviam a nós? é isso?”continuei eu com crescente vontade de lhe dar uma dentadinha.
“Sim!”Não perdi tempo.. subi pelo corpo dela... excitados como estavamos não foi dificil penetrá-la... senti os corpos a encaixarem como por magia de tãomolhados que estavam.Gemeu de prazer.“Olha”, disse eu, balançando me sobre ela... “Olha para eles! Vê como se divertem... O bruxinho a olhar para ti... a lamber a bruxinha...”“Sim! sim!...Que bom! E tu, queres tocar nela?” gemeu virando a cabeça para o lado como se os visse mesmo ali ao estender do braço. “Adorava! Estica o braço e toca-lhe, sempre disseste que também querias sentir o corpo de uma mulher... toca-lhe no peito!”“Sim, a vontade de o fazer está a crescer... Anda, dá-me com força para eles verem... quero torcê-los de excitação!”Dito isto olhou-me já com o corpo em brasa pedindo para a deixar pôr de 4... os olhos dela brilharam... adoravamos aquela posição, em que o sexo falava mais alto que tudo o resto... era o momento dos nossos corpos explodirem.Penetrei-a com força agarrando-a pelas ancas para facilitar a união entre osdois... Ela soltava-se sempre que se encontrava naquela posição, assumia outros papéis assim que se abria para mim daquela forma.“Anda, come-me gajo!” “Deixa-me ser a tua putinha” “Anda! anda!... Fode-me!”Fiz-lhe a vontade, nada contrariado, sempre com eles os dois ao alcance do meu olhar imaginário... pensei na bruxinha e como gostava de a ver a gemer com o bruxinho a fazer o mesmo que eu.“Imagina que estamos no Intimidades e que vamos os 4 lá para baixo... fechamo nos num quarto e comemo-nos com vontade”“Sim... Sim, quero tanto!” - gritou ela agarrando os lençóis com força pressentindo que estava a atingir o culminar do seu prazer.Senti-a a apertar-me... Eu também estava perto... não ía deixar fugir aquela oportunidade...“Então olha para eles e imagina!...Olha e sente!...”“Aaaaahhhh!”Naquele momento ambos explodimos de prazer, em simultâneo... todo o prazer convergiu naquele momento mágico... delicioso, irrepetível! ainda atordoados com tal impacto imaginamo-los a fazer o mesmo..Fez-se novamente silêncio...apenas o arfar dos nossos corpos quebrava o ar aquecido de tamanho prazer. Os corpos suados e derrotados pelo cansaço...Que maravilha! Que deliciosa fantasia! Será que um dia se realizará?

Hcouple

quarta-feira, janeiro 17, 2007

Proposta indecente...

Quero propor algo...
Gostava que aproveitassem o espaço reservado aos comentários deste post para me proporem temas.
Revelem uma fantasia, uma vontade, uma realidade, qualquer coisa vossa. Pode ser só uma palavra, pode ser uma frase, uma parte do corpo, o que vocês quiserem e eu transformo em conto erótico. Que dizem?
Vá lá façam-me a vontade... Não é que me esteja a faltar a imaginação... gostava era que o blog fosse mais dinâmico e interactivo.
Porque escrevo no blog para os bloggers é justo que aqui sejam retratadas as vossas fantasias.
Alinham?
Prometo não vos desiludir e escrever um conto para cada proposta. E quem sabe se a fantasia for recíproca até complemento com umas fotos dos bruxinhos...
Jocas boas.
Bruxinha

Homem ideal

Estavamos os dois a ver o catálogo dos brinquedos do El Corte Ingles (bem mais eu que ele porque estava a passar um videoclip da Jeniffer Lopez na TV) quando me deparo com um brinquedo... um robot... que custava qualquer coisa como €199.95...
" €199.95?????" digo eu, "€199.95?????" volto a dizer, " quarenta contos por um robot????? quarenta contos por um boneco de 45 centimetros?????".
O bruxinho responde-me (sem tirar os olhos do rabo da JLo) "e vale os quarenta contos...." ,"ahhhhhhhhhhhhh?!?!?!?!" digo eu... ele passa a explicar " vale, vale porque esse robot faz tudo... até broches e minetes..."
Bloggers queridos do meu coração, naquele momento apeteceu-me saltar para cima dele e fode-lo como se não houvesse amanhã...
E porquê??? perguntam vocês e muito bem. Ao qual eu respondo. É simples, o meu homem ideal tem de ter os olhos e a idade do George Cloney, a cara de menino do Brad Pitt e o humor do Seinfeld. O meu bruxinho só não tem a idade do Cloney porque tudo o resto está lá.
De cada vez que ele tem uma destas saídas á Seinfeld eu fico em brasa... perco o controlo...
Ah!!!! Para além de todos estes atributos o meu bruxinho ainda veio com bónus... a lingua dele chega sem dificuldade nenhuma á ponta do nariz... imaginem só o que aquela lingua não faz com uma rata...

Bruxinha

quinta-feira, dezembro 14, 2006

O taxista...

Três e meia da manhã, entramos no taxi.
Estamos os dois excitados.
Com os preconceitos dormentes e o desejo acordado por mais uma noite no Intimidades.
Não nos conseguimos largar, não conseguimos parar de nos tocar...
O taxista olha pelo retrovisor, tem a perfeita noção do que se está a passar no banco traseiro mas mantem o silêncio...
O bruxinho começa a tocar a minha bruxinha. "Tão molhadinha..."- diz ele. Não consigo responder... Abro mais as pernas, abro-me para ele...
Nesse dia estava a usar um vestido tigresse com meias de liga e decidi não vestir cuecas, ainda bem... penso eu naquele momento.
O taxista continua a olhar pelo espelho e isso excita-me.
O bruxinho para de me tocar para passar a lamber-me... fico doida... não contenho os gemidos...
Abro os olhos só mesmo para trocar olhares com o taxista...
Estamos quase a chegar ao destino, o taxista abranda, óptimo, penso eu, quero-me passar... quero vir-me na boca do bruxinho enquanto aquele desconhecido nos olha.
Chegamos... eu saio e o bruxinho fica a pagar... vou abrindo a porta de casa porque todo o meu corpo reclama uma penetração...
O bruxinho entra, não passamos do hall de entrada, o desejo não deixa...
Viro-lhe as costas e ele dá-me o que eu quero.
É tão bom senti-lo dentro de mim... senti-lo a ficar mais duro... sentir o bruxinho a perder a noção do sitio e da hora...
Só no dia seguinte nos lembramos do taxista... Será que ele se tocou a pensar em nós...

Bruxinha

quarta-feira, novembro 15, 2006

Pensar nem sempre importa...

Sinto frio, muito frio, mas não é aquele frio influenciado pelas condições climatéricas. É aquele frio mais tipo arrepio, calafrio, pelos em pé... vocês sabem... frio bom... arrepio que percorre o corpo todo... calafrio que arrepia...
E porquê? Porque a janela está aberta? Porque corre um arzinho próprio do Outono? Não... É um arrepio que nada tem que ver com o clima... é um arrepio de prazer, prazer inebriante... Prazer comedido? Não... prazer explosivo... o bruxinho está lá em baixo, com a lingua, com pericia, com mestria, com... não sei... com qualquer coisa que não sei explicar, nem me apetece explicar porque é bom demais e pensar... pensar no que sinto é a última coisa que me apetece fazer...
Há alturas em que podemos e devemos ser racionais e há alturas em que simplesmente nos entregamos... de corpo e alma... o prazer é tanto que é impossivel pensar no porquê... é impossivel...caso contrário corremos o risco de nos perdermos em pensamentos desnecessários, em perguntas que não acrescentam nada...
Se sai algum som da minha boca... são gritos de prazer, palavras preversas, silabas soltas, gemidos que não consigo controlar, são tudo menos pensamentos racionais, são tudo menos sons contidos...
E a lingua continua e agora veem os dedos juntar-se á brincadeira... e eu... eu... não sei... já não sei nada... já não sei se grito, se gemo, se lhe peço mais e com mais força... não sei... estou lá... naquele momento... no tal que me leva para o estado entre a consciência e a subconsciência...
E grito, grito e gemo, e contorço-me... retraio-me, aperto-me... liberto-me... é bom... é bom demais...
E o melhor é que o bruxinho sobe e abraça-me, aconchega-me, encaixa-me nele como faz sempre para adormecer...
Que tipo de homem tenho eu que o meu prazer lhe dá prazer, que o meu orgasmo lhe chega para adormecer profundamente nos meus braços???
Que tipo de homem é este?
Ás vezes choro porque tenho medo de o perder... O que fiz para o merecer? Não sei , mas é uma pergunta que faço a mim mesma todos os dias... e se calhar o segredo está aí... Não assumir nada como garantido ou adquirido... assumir que o nosso amor deve ser conquistado todos os dias... todas as horas... todos os minutos...
Bem uma coisa eu tenho como um facto... não vale a pena jogar no euromilhões... quem tem sorte no amor não tem sorte no jogo. E essa é que é Eça...

Bruxinha

segunda-feira, novembro 06, 2006

This is a Woman´s world...

Dar prazer á minha mulher e a outra, vê-las as duas a trocar carinhos, beijos, dedos descontrolados, línguas trocadas, perdidas.
Desejos preversos, ou não... talvez planeados, sonhados, fantasiados...
Tantas vezes transmitidos por palavras... e agora... realizados...
Elas beijam-se, tocam-se, excitam-se, quase que atingem o êxtase com a rapidez de quem já conhece os segredos do corpo, em silêncio já sabem o que o corpo pede...
Eu... ali a ver... porque me dá prazer ver...
Quando já não aguentarem mais, quando o prazer se transformar em angústia porque lhes falta algo, aí, aí sim, eu passo de voyeur a parte integrante do clima erótico já criado... aí eu entrego-me já cheio de tesão, nas mão daquelas ninfas... aí eu transformo a fantasia em realidade e dou-lhes aquilo que não têm sozinhas...
Não que lhes vá dar mais prazer, só um prazer diferente... daquele que só se pode ter a três...
Não é amor...
Não é carinho...
É sexo puro e duro...
Prazer carnal, ansiado, fantasiado, concretizado...

... This is my world

bruxinho

Homem Objecto

... ou homem com objecto ou ainda homem com objectivo...
O meu bruxinho não é um homem objecto mas é, definitivamente, um homem com objecto e objectivo...
E como eu adoro aquele objecto... objecto fálico... perfeito na forma, perfeito na utilidade e perfeito no objectivo.
Objectivo: dar-me prazer, dar-lhe prazer e distribuir prazer por todos que a nós se queiram juntar.
Aquele objecto fálico dá-me um prazer imensurável... senti-lo na minha boca... contorná-lo com a lingua... abocanhá-lo... passar a língua no prepúcio e abocanhá-lo novamente... e brincar assim até que o objecto do nosso prazer já não se contenha mais e se passe na minha boca quente e ansiosa por receber aquele leite... sim leite... porque o leite também alimenta... quanto mais não seja alimenta a minha chama... chama essa sempre acesa porque o bruxinho lhe vai ateando o fogo.

Aconteça o que acontecer, esteja eu como estiver, não consigo viver sem a minha queca... e só o bruxinho me consegue dar a queca do ano todos os dias...

"That i would be fine
even if i get bankrupt
That i would be good
if i lost my hair and my youth

That i would be good
if i got and stayed sick
that i would be good
even if i gain 10 pounds"

... desde que o bruxinho me foda todos os dias.

bruxinha

segunda-feira, outubro 30, 2006

A vida e os grãos de areia ...

Pois é... acontece aos melhores... a bruxinha está de baixa pela caixa.
Estou para aqui deitada com as minha maleitas fisicas e a sentir-me invadida por um vazio enorme... É incrivel como para uma pessoa activa como eu, a bem da verdade hiperactiva, a dor fisica num instante se transforma em dor psicológica... Problemas fisicos que nos limitam as acções num instante se transformam em problemas no 5º andar...
A doença faz-nos questionar tudo... de um dia para o outro tudo se tranforma... é como se a vida de repente fossem grãos de areia a escapar por entre os dedos... mas eu sou uma sortuda porque tenho um bruxinho com mãos grandes que está a apanhar todos os grãozinhos, um a um, com a ansiedade própria de quem precisa desses grãozinhos para sobreviver...
O bruxinho precisa de mim, é claro que eu já sabia, mas agora tem um sabor especial porque eu preciso dele... é bom saber que mesmo estando um farrapo o bruxinho luta comigo e por mim.
Eu sabia o que tinha em casa, é claro que sabia, mas a confirmação... é tudo o que eu preciso...

Bem mas já chega de palavras lamechas que eu não quero a blogosfera de lágrima no canto do olho... o que eu quero é contar-vos uma coisa...
Eu estou a tomar uma carrada de medicamentos e um deles, o tal para me ajudar com os maus pensamentos do quinto andar, tira o apetite...
Diz o bruxinho "ora ainda bem para ti, vais perder os kilinhos a mais que estás sempre a amaldiçoar", pois bruxinho mas a médica disse que tira todos os apetites... todos mesmo... é efeito secundário...
"mas o que a médica não sabe é que contigo não vai ser assim... é que cá em casa tu tens o antidoto para essas faltas de apetite" disse o bruxinho...
E é verdade, estou neste momento a sentir todos os efeitos secundários menos esse ...

É o que faz ter um bruxinho cá em casa... não há efeito secundário que persista, não há bruxinha que resista...

jokas boas
bruxinha

P.S. amanhã há noite é a nossa noite... haloween... vou montar a vassoura do bruxinho e fazer muitas maldades... depois eu conto-vos.

sexta-feira, outubro 20, 2006

Noite de tempestade...


Começou a tempestade, lá fora leia-se, porque cá dentro ainda estava tudo igual a qualquer outra noite da semana.
São oito e meia, chego a casa do trabalho, o bruxinho ainda não tinha chegado com os quizanteiros .
Começo a fazer o jantar, não sei porquê estava-me a apetecer fazer o jantar com mais mimos que nos outros dias, não sei se pela testa rachada do quizanteiro, se pela amigdalite da quizanteira, se pela voz melosa do bruxinho quando falamos ao telefone, hoje apetecia-me mimar os meus muy amados meninos.
Oiço o barulho da chave na porta, como sempre os quizanteiros correm para a cozinha sem hesitar, já sabem que aquela hora é o único sitio onde encontram a mãe, muitos beijinhos, muitos miminhos, uma descrição completa do estado da garganta durante o dia, uma vista de olhos no dói-dói na “teta” que o “nino” fez na “pota” e lá estou eu de volta aos tachos. Depois de ter pousado sacos e saquinhos, mochilas e mochilinhas, lancheiras e lancheirinhas, arrumado os casacos e sapatos molhados dos quizanteiros lá vem o bruxinho á cozinha... um beijo... mas que beijo, um abraço... mas que abraço, que tens bruxinho? Quer colinho, o dia de trabalho até correu bem mas a trovoada .... a trovoada é sugestiva e excitante e o bruxinho chega a casa sempre mais quente em noites de trovoada...
Jantar na mesa!!! Grito eu. E lá vêem eles... banhinho tomado, pijama vestido. Elogiam a papinha... “ És a melhor cozinheira cá de casa” diz a quizanteira “Pudera é a única” responde o bruxinho enquanto me pisca o olho e me aperta a coxa por debaixo da mesa...
São dez e meia, cozinha arrumada, quizanteiros na cama... “Vou tomar banho” digo eu enquanto o beijo... “veste uma roupa especial, hoje vamos sair, vamos para a varanda “ diz ele enquanto me aperta uma bochecha do rabo para acabar com uma sapatada tipo empurrão.
Tomei um banho rápido porque estava ansiosa com o que o bruxinho tinha em mente para nós .... Uma sombra clara e subtil nos olhos para revelar o verde, umas meias de liga pretas, uns sapatinhos bicudos com salto agulha, cuequinha e soutien... ná ... hoje não me apetece... vestido preto transparente... Light Blue entre os seios e lá vou eu ter com o bruxinho á sala.
De propósito não entro, deixo-me ficar á porta, á contra luz, para o provocar, para o atiçar com a transparência do vestido...
O Bruxinho, que nesse momento já tinha um enorme bruxão dentro das calças, cumpre o prometido e leva-me a passear... á varanda... Estava a chover torrencialmente, os raios da trovoada insistiam e não deixar que a escuridão da noite se instalasse ...
As roupas já estavam molhadas, adoro a sensação de beijar a pele molhada, adoro.... e foi por saber isso que o bruxinho me levou para a varanda...
Empinei o rabinho , ele já sabe o que eu quero quando faço isso, mas decidiu dar-me luta e não me satisfez o desejo... encostou-me á parede e ajoelhou-se, pôs a minha perna em cima do ombro dele e com arte, sim porque aquela lingua tem arte, lambeu a minha bruxinha enquanto com os dedinhos mágicos ia satisfazendo o meu desejo de ser penetrada... eu pedi que parasse ele não cedeu... a minha bruxinha completamente louca de prazer passou-se na boca dele... as contracções de prazer fizeram com que eu lhe apertasse a cabeça no meio das pernas... subiu para me beijar... um beijo ardente... e indicou-me o caminho da cama.
Tirou-me o vestido molhado lentamente enquanto respirava no meu pescoço.... ele sabe que isso me deixa doida... Pôs-me de quatro ... e penetrou-me com força, com aquela força de quem já não aguenta mais... adoro o gemido dele quando entra dentro de mim, curvei-me mais e empinei o rabinho para ele saber onde é que eu queria senti-lo... e ele entendeu.... entende sempre o que quero sem ter que usar palavras e isso deixa-me completamente perdida... o bruxinho diz-me o quanto gosta de sentir o meu rabo apertadinho, mas nem precisava de dizer, nota-se pela respiração ofegante... a velocidade a que ele entra dentro de mim vai aumentando e vai aumentando também os gemidos de prazer .... sem sair de dentro de mim agarra-me e senta-se comigo ao colo... assim consegue também acariciar a minha bruxinha o que faz com que agora seja eu a ficar com a respiração ofegante .... passamos para o tal mundo á parte.... aquele onde só o prazer importa ....
Ficamos enroscados na cama até adormecer, em silêncio... só com o barulho da trovoada...
Amo-te bruxinho porque na minha vida nunca á noites umas iguais ás outras... arranjas sempre uma maneiras de as tornares diferentes... mesmo depois de um longo dia de trabalho....

bruxinha

sexta-feira, outubro 13, 2006

O teu corpo faz-me falta

A quantidade de vezes que as minhas mãos já percorreram aquele corpo... as horas e horas e horas que os meus olhos já passaram a olhá-lo... e continuo a ter o mesmo prazer, a mesma vontade, continuo a sentir-me irresistivelmente atraída pelo tom da pele, pelo cheiro, pelos gestos...
O toque do bruxinho arrepia-me, pensar no toque dele arrepia-me ....
Ás vezes assusta-me o quanto o meu corpo depende do dele, o quanto o desejo...
Sou autónoma, independente e gosto do meu espaço, dos momentos a sós com os meus pensamentos, com o teclado, com as minhas coisas.
Passo os meus dias a tomar conta dos outros e raramente deixo que tomem conta de mim...
Mas na cama.... na cama a historia é diferente... na cama ele toma conta de mim... dos meus desejos...das minhas vontades...
É como se passasse a ser uma pessoa diferente...

Como mãe, como filha, como amiga e até como esposa dou sempre um passo a seguir ao outro, não cometo excessos, não perco a cabeça, não me deixo levar com facilidade...
Mas na cama... na cama perco-me .... a paixão fala sempre mais alto... não faço nada para controlar os instintos... na cama sou a amante... na cama deixo-me levar... deixo-me ir ao sabor do que me dá prazer...

E o bruxinho conhece-me .... como ninguém.... sabe o que fazer para me transportar para o outro lado...
Na nossa cama não há divergências, não há preconceitos, não há juízos de valor, não há mentiras, nem enganos, nem traições, na nossa cama só há vontades, prazeres carnais e desejo... muito desejo...

Bruxinha

quarta-feira, outubro 11, 2006

Hoje apetece-me algo....

Pois é .... hoje estou com desejos... Bem, para vos dizer a verdade não é só hoje .... mas hoje especialmente...
Não sei o que tenho. Estou assim com uma inquietação no meio das perninhas, não, não é nos joelhos, é mesmo assim cá em cima, entre as coxas... no meu sitio secreto... que de secreto não tem nada, o bruxinho sabe o caminho de cor e a vocês já vos estou a dizer onde fica... lá se foi o segredo...
Voltando ao que me inquieta... estava aqui a arranjar umas fotos do meu bruxinho para fazer mais um slideshow, mas desta vez só dele, e fiquei assim... molhadinha, com um formigueiro daqueles, vocês sabem como é, um formigueiro bom que não se vai embora... e o meu bruxinho tão longe...
Aquelas dobrinhas na barriga, os mamilos pequeninos e durinhos, a barba de dois dias, as mãos enormes... fico doida de desejo... fico fora de mim... apetece-me... apetece-me... apetece-me tudo...
Fui á casa de banho, tinha de ir, não aguentava mais... e a verdade é que não tinha porquê aguentar, o prazer não se deve tentar controlar, faz mal.... é verdade, não sei se está cientificamente provado mas se não está devia estar.
Quando se sente este formigueiro de desejo se controlarmos ficamos mal dispostos, nervosos, ansiosos e isso faz mal ao coração... nos casos mais graves podemos virar sapos o que nunca é uma coisa boa... portanto não controlem os vossos desejos e se o objecto do vosso desejo não está ali á mão... usem a vossa mão que se Deus nos deu tantos dedos por algum motivo foi...
Lá estou eu a divagar... voltando... fechei a porta... a mão escorregou para dentro das calças e encontrou logo uma ratinha carequinha e molhadinha...
Huuuuummm que bem que sabe....
Imagino que a mão é do bruxinho e que ele me vai sussurrando ao ouvido o quanto eu o deixo louco.
Com a mão que tem livre prende as minhas mãos, encosta-me á parede, vai-se roçando em mim e eu já consigo sentir o turbilhão que vai dentro das calças dele... mas ele não me deixa tocá-lo... restringiu-me os movimentos... mas os movimentos dos dedinhos do meu bruxinho não estão nada restritos... aqueles dedos levam-me á loucura... Sabem onde tocar, como, quando, a que velocidade e sabem também quando parar para me deixar ainda mais louca...
Já não consigo aguentar mais... não quero aguentar mais... preciso de um orgasmo... preciso do pico do prazer... e é o que tenho.... não sei se consegui controlar os gemidos... não me lembro... não importa...

Mas agora de volta á minha secretária quero mais.... preciso de senti-lo dentro de mim...
Vou telefonar ao bruxinho ele tem de vir ter comigo, não é um pedido é uma ordem... eu não quero ficar doente do coração nem me quero transformar num sapo...

Fica aqui o aviso e quem avisa amiga é... controlar os desejos é mau....

Bruxinha

quinta-feira, setembro 28, 2006

Sensualidade.....

Numa das minhas leituras diárias do site swingersportugal chamou a minha atenção um tema do forum com o titulo "coisinha sexy" do Casal Monimike. Ser ou não ser sexy? É da roupa? É da nudez? Nasce connosco? Aprende-se? E os estereotipos de beleza que nos impõem condicionam a nossa sensualidade?
O tema é interessante e passivel de muitas interpretações e vai daí decidi falar do assunto aqui no blog. Até porque hoje sinto-me inspirada e pode ser que saia qualquer coisa jeito.
Ser ou não ser sexy.... eis a questão...
Ser ou não ser sexy depende acima de tudo da atitude. Da nossa atitude perante a vida, perante os outros, perante a nossa sexualidade e a forma como a vivemos e muito importante a atitude que temos perante nós.
A visão que os outros têm de nós está sempre condicionada pela forma como somos, como nos movimentamos, como nos vestimos, básicamente pela forma como nos "apresentamos" aos outros.
Dificilmente, uma pessoa com baixa auto-estima e pouca auto-confiança consegue transmitir a quem a rodeia uma imagem sexy, quem não está bem por dentro não pode estar bem por fora. Claro que se a beleza existe ninguém lha tira mas ter uma figura agradável não significa ser sensual....
É da roupa? É da nudez?
Pessoalmente não considero a nudez, por si só, sexy.... acho que os pormenores marcam a diferença. Afinal todos nós nascemos nus...
Um corpo feminino desnudado, apenas com um colar, daqueles compridos, que passam entre os seios como que a brincar com eles e com quem para eles olha ...
Um corpo masculino desnudado acompanhado de um olhar provocante, daqueles que não nos deixam olhar para mais nada e o homem até está nu... mas é o olhar que nos puxa a imaginação....
Dois corpos nus... entrelaçados... beijos ardentes... é sexy? Pode ser sexy só o pormenor de ele lhe segurar o pescoço com a mão enquanto a beija, como que a dizer em silêncio "Desejo-te"....
Por isso acho que a nudez não é necessariamente sensual porque ás vezes é uma pequena coisinha que nos cativa e nos desperta todos os sentidos fazendo passar a nudez para segundo plano.
E os estereotipos?
A esses... olhem não lhes dou grande importância.... afinal a minha forma fisica é passível de ser catalogada e não é por isso que me sinto menos sexy... muito pelo contrário... as formas arredondadas das outras mulheres espicaçam-me a imaginação e as minhas fazem-me sentir... sexy....
Os planetas são redondos e ainda ninguém reclamou...
A bola é redonda e os homens monopolizam a televisão por causa dela ....
Mais argumentos???
Procurem vocês nos vossos corpos redondinhos, aposto que a meio se perdem nas curvas....

Jokas boas.
Bruxinha

quinta-feira, setembro 21, 2006

As sugestões dos DiMa

Os DiMa andaram a pesquisar ( e que bem que eles pesquisam), decidiram partilhar com todos no site swingersportugal e nós, depois de devidamente autorizados pelos próprios, achamos por bem postar aqui no nosso blog as suas (deles) sugestões.

Contribuido por DiMa
Boas a todos,
Encontramos algum material que gostavamos de partilhar (com akeles que estejam interessados, os que nao estiverem, pediamos que nao se dessem ao trabalho de censurar, criticar este tópico)
Entrevista da abc news sobre swing americano, logo com todas as diferenças culturais (ou até nao ;) )
Identificamos a existência de 2 documentários sobre swing:
The lifestyle
Sex with Strangers
Infelizmente nao vimos ainda nenhum e presumimos que seja complicado de arranjar (nem em Divx ;) conseguimos encontrar na net..se alguem conseguir diga nos ;) )
Por outro lado gostavamos de sugerir o filme
Kinsey que, nao tendo que ver directamente com swing, tem mto que ver com os swingers e nao swingers ;)
Sabemos que existe um filme sobre swing de um casal que "atormenta" outro, mas nao sabemos o nome... e encontramos tb este
Kisses and Caroms que parece ter alguma coisa a ver :)
Fora isso, ha sempre a nossa "nobela da tbi" em que segundo sabemos os swingers foram descobertos pelo filho mais velho :) e... 1 casal vai se fazer passar por swinger para fazer um "artigo" sobre sw :)
Alguem tem algo do género para partilhar
DiMa

o link da entrevista parece nao tar a funcionar... usem este: http://abcnews.go.com/Video/playerIndex?id=2398700
PS: tudo ta em inglês, mas foi o que conseguimos Abreijos DiMa - Por dima em 2006-09-13 16:51:41

Se tiverem curiosidade em saber mais ou ler os comentários que foram feitos a este post dos DiMa podem faze-lo no site www.swingersportugal.com no blog Filmes sobre o tema .

Vá lá não resmunguem que já arranjei matéria para se entreterem nas longas e frias noites de Inverno. E quando digo que vos arranjei matéria não me estou a referir aos filmes e documentários... esses são só para abrir a mente e o apetite...

Jokas boas
Bruxinha

Tirem as mantinhas de lã do baú que vem aí o Sr. Inverno

Vem aí o Inverno, o frio, o vento, a trovoada.... e outras intemperies que em tudo ajudam a que as passeatas, convivios e patuscadas ao ar livre sejam trocadas pelo conforto do " dentro de portas" .
Ele vai ser a lareira acesa, a mantinha de lã sempre á mão, as garrafas de um bom vinho tinto para aquecer o corpo e a mente ....
Tenho saudades do Inverno...
Tenho saudades de estar enroscadinha no meu bruxinho a ouvir a chuva a bater nos vidros da janela....
Tenho saudades da claridade da trovoada a romper a semi-escuridão do quarto e a revelar á visão os corpos desnudados que até ali tinham dado o privilégio ao tacto....
Tenho saudades do barulho da lenha a queimar e a fazer concorrência aos meus gemidos de prazer...
Tenho saudades de calçar as meias de lã até aos joelhos, esconder a nudez com a manta de pêlo, chamar pelo bruxinho, pôr aquele ar de gato das botas no filme do Shrek, e dizer " tenho frio e só passa com o aconchego da tua pele"
Vem Inverno, vem depressa que a bruxinha tem saudades.

Bruxinha

quinta-feira, setembro 14, 2006

Hoje a bruxinha faz anos....

No dia 9 o bruxinho fez aninhos, hoje dia 14 é a minha vez de ficar mais velha....
Faço 29 anos... não é uma boa idade... estou suficientemente perto dos vinte para me considerarem ainda muito nova e consideravelmente longe dos quarenta para ser como o Vinho do Porto....
Ou seja, levando apenas em consideração os anos de vida, estou naquela idade em que não sou nada.... Nem de uma sensual loucura própria da adolescência nem de um erotismo irresistivel próprio da maturidade....
Mas fiquem a saber que isto é mesmo só nos anos contados desde 1977, porque de pensamento ainda estou na minha adolescência, ás vezes louca, ás vezes eufórica, ás vezes com vontade de viver como se não houvesse amanhã, mas sempre, sempre imensa e loucamente apaixonada.
Noutros dias tenho a calma, o bom senso, a sensualidade e maturidade próprias das mulheres de 40.
Mas então se já não tenho vinte e ainda não tenho quarenta que catálogo vou pôr a mim própria?
Pois é, eu descobri e conto-vos...
Eu sou uma garrafa de James Martin´s 30 years old.
Valiosissíma, no seu auge, pronta para ser saboreada.... mas não com a sofreguidão própria dos whiskys novos.
O conteudo desta garrafa é exigente e só valorizado por quem vive a vida de forma calma mas intensa, plena de equilibrio e estrutura.
Uma 30 years old quando saboreada pela pessoa certa transpõe essa pessoa para um mundo diferente, onde mais nada importa que não seja o prazer de a saborear....
E agora, eu James "Bruxinha" Martin´s 30 yo vou para casa, saborear o conteudo exigente do meu James "Bruxinho" Martin´s 30 yo.
E quem fala de whisky, fala de vinhos e anos de colheita e o ano de 77 foi um excelente ano.... Duvidam?

Bruxinha

segunda-feira, setembro 11, 2006

A nossa primeira visita a um clube swinger

No sábado, dia 9 de Setembro, aproveitamos o bruxinho fazer anos para fazer a nossa primeira visita a um clube swinger. E lá fomos nós rumo ao Intimidades.
Tinhamos uma ideia do tipo de espaço que íamos encontrar, já tinhamos visto a página do clube na net, já tinhamos lido vários comentários em sites de swing e trocado pareceres no messenger. Mas só tinhamos uma ideia.... não estavamos, de todo, preparados para o que nos esperava naquela que foi provavelmente a noite mais libertadora da nossa vida.
Mas vamos começar pelo inicio...
Chegamos ao clube por volta da meia noite e meia, abriram-nos a porta, subimos as escadas até ao primeiro andar com um misto de medo e curiosidade, conheciamos apenas um dos casais que lá estava e não foi nenhum dos membros do casal que nos abriu a porta.
" É a primeira vez que cá veem" foram estas as primeiras palavras que ouvimos vindas de alguém com um enorme sorriso e ar de quem sabe bem receber. O sorriso honesto desarmou-nos, a simpatia de quem nos perguntou o nick para o cartão fez o resto. Quando entramos no clube, propriamente dito, já tinhamos perdido o medo e as dúvidas e já só entramos com a curiosidade e uma enorme vontade de nos divertirmos.
A decoração excelente, as fotos do site não já nos tinham dado uma ideia mas ao vivo .... é outra coisa.
Fomos ao bar, ao contrário do que estamos habituados nos bares ditos normais não nos foi pedido o cartão com um simples esticar de mão, por detrás do bar estava mais uma vez um sorriso de orelha a orelha e uma postura simpática e agradável, exactamente o mesmo tipo de sorriso que vimos minutos antes na entrada.
Já de copo na mão começamos a observar, casais de todas as idades, muita gente bonita, as senhoras especialmente bem vestidas, dentro do tema, e muito sensuais. O bruxinho diz que nunca viu tanta saia curta, e tanto decote em tão pouco metro quadrado.
Passados poucos minutos veio ao nosso encontro uma india lindissima, era a cyber, a parte feminina do único casal que conheciamos pessoalmente. Prontamente se ofereceu para nos mostrar os cantos á casa. E que cantos!!!!!!!! Se achamos a decoração do primeiro andar excelente quando descemos ao rés-do-chão ...... Absolutamente fantástica... convidativa.... sentimo-nos em casa. Respirava-se sensualidade por todos aqueles quartos do geral ao mais pequeno pormenor, nada foi descurado.
Ainda inebriados pelos quartos temáticos voltamos ao 1º andar onde entretanto já se dançava, e que bem que por ali se dançava....
E por ali fomos ficando porque se estava muito bem, cada vez mais libertos dos preconceitos e vergonhas fomos-nos enrolando um no outro, provocando, beijando, acariciando e nunca tivemos a sensação que estavamos a ir longe de mais.... Estavamos no sitio certo para não controlar os instintos .... E os nossos instintos levaram-nos ao piso de baixo, a um quarto onde não havia porta, onde estavam outros casais, ninguém se incomodou com a nossa presença e a presença de outras pessoas naquela cama king size levou-nos ao momento mais erótico, mais sensual, mais desinibido e libertador que já tinhamos vivido como casal. Amamo-nos naquela cama partilhada como nunca antes e de uma maneira que dois dias passados ainda fico excitada só de pensar....
Antes de virmos embora ainda veio mais um sorriso ter connosco a perguntar se queriamos ananás. E quando íamos pagar mais um sorriso a perguntar se gostamos....
Será que todos os sorrisos bonitos se juntaram nessa noite? Não, que aquilo não foi de propósito, os sorrisos estão lá porque é lá que se está bem, porque aquele é o melhor sitio para se estar...
Quando desciamos as escadas para a rua olhamos para as horas, tinhamos ali entrado á 5 horas atrás e não saimos de lá os mesmos, nem como casal nem como pessoas.
Aquela é agora a nossa nova casa.

Bruxinhoskidos

quinta-feira, agosto 31, 2006

Mais um slideshow

Os bruxinhoskidos em slideshow