sexta-feira, outubro 20, 2006

Noite de tempestade...


Começou a tempestade, lá fora leia-se, porque cá dentro ainda estava tudo igual a qualquer outra noite da semana.
São oito e meia, chego a casa do trabalho, o bruxinho ainda não tinha chegado com os quizanteiros .
Começo a fazer o jantar, não sei porquê estava-me a apetecer fazer o jantar com mais mimos que nos outros dias, não sei se pela testa rachada do quizanteiro, se pela amigdalite da quizanteira, se pela voz melosa do bruxinho quando falamos ao telefone, hoje apetecia-me mimar os meus muy amados meninos.
Oiço o barulho da chave na porta, como sempre os quizanteiros correm para a cozinha sem hesitar, já sabem que aquela hora é o único sitio onde encontram a mãe, muitos beijinhos, muitos miminhos, uma descrição completa do estado da garganta durante o dia, uma vista de olhos no dói-dói na “teta” que o “nino” fez na “pota” e lá estou eu de volta aos tachos. Depois de ter pousado sacos e saquinhos, mochilas e mochilinhas, lancheiras e lancheirinhas, arrumado os casacos e sapatos molhados dos quizanteiros lá vem o bruxinho á cozinha... um beijo... mas que beijo, um abraço... mas que abraço, que tens bruxinho? Quer colinho, o dia de trabalho até correu bem mas a trovoada .... a trovoada é sugestiva e excitante e o bruxinho chega a casa sempre mais quente em noites de trovoada...
Jantar na mesa!!! Grito eu. E lá vêem eles... banhinho tomado, pijama vestido. Elogiam a papinha... “ És a melhor cozinheira cá de casa” diz a quizanteira “Pudera é a única” responde o bruxinho enquanto me pisca o olho e me aperta a coxa por debaixo da mesa...
São dez e meia, cozinha arrumada, quizanteiros na cama... “Vou tomar banho” digo eu enquanto o beijo... “veste uma roupa especial, hoje vamos sair, vamos para a varanda “ diz ele enquanto me aperta uma bochecha do rabo para acabar com uma sapatada tipo empurrão.
Tomei um banho rápido porque estava ansiosa com o que o bruxinho tinha em mente para nós .... Uma sombra clara e subtil nos olhos para revelar o verde, umas meias de liga pretas, uns sapatinhos bicudos com salto agulha, cuequinha e soutien... ná ... hoje não me apetece... vestido preto transparente... Light Blue entre os seios e lá vou eu ter com o bruxinho á sala.
De propósito não entro, deixo-me ficar á porta, á contra luz, para o provocar, para o atiçar com a transparência do vestido...
O Bruxinho, que nesse momento já tinha um enorme bruxão dentro das calças, cumpre o prometido e leva-me a passear... á varanda... Estava a chover torrencialmente, os raios da trovoada insistiam e não deixar que a escuridão da noite se instalasse ...
As roupas já estavam molhadas, adoro a sensação de beijar a pele molhada, adoro.... e foi por saber isso que o bruxinho me levou para a varanda...
Empinei o rabinho , ele já sabe o que eu quero quando faço isso, mas decidiu dar-me luta e não me satisfez o desejo... encostou-me á parede e ajoelhou-se, pôs a minha perna em cima do ombro dele e com arte, sim porque aquela lingua tem arte, lambeu a minha bruxinha enquanto com os dedinhos mágicos ia satisfazendo o meu desejo de ser penetrada... eu pedi que parasse ele não cedeu... a minha bruxinha completamente louca de prazer passou-se na boca dele... as contracções de prazer fizeram com que eu lhe apertasse a cabeça no meio das pernas... subiu para me beijar... um beijo ardente... e indicou-me o caminho da cama.
Tirou-me o vestido molhado lentamente enquanto respirava no meu pescoço.... ele sabe que isso me deixa doida... Pôs-me de quatro ... e penetrou-me com força, com aquela força de quem já não aguenta mais... adoro o gemido dele quando entra dentro de mim, curvei-me mais e empinei o rabinho para ele saber onde é que eu queria senti-lo... e ele entendeu.... entende sempre o que quero sem ter que usar palavras e isso deixa-me completamente perdida... o bruxinho diz-me o quanto gosta de sentir o meu rabo apertadinho, mas nem precisava de dizer, nota-se pela respiração ofegante... a velocidade a que ele entra dentro de mim vai aumentando e vai aumentando também os gemidos de prazer .... sem sair de dentro de mim agarra-me e senta-se comigo ao colo... assim consegue também acariciar a minha bruxinha o que faz com que agora seja eu a ficar com a respiração ofegante .... passamos para o tal mundo á parte.... aquele onde só o prazer importa ....
Ficamos enroscados na cama até adormecer, em silêncio... só com o barulho da trovoada...
Amo-te bruxinho porque na minha vida nunca á noites umas iguais ás outras... arranjas sempre uma maneiras de as tornares diferentes... mesmo depois de um longo dia de trabalho....

bruxinha

4 Comments:

Blogger sarah said...

lindo lindo lindo
Adorei!
E confesso que fiquei com uma pontinha de inveja :)

Um beijo feiticeiro para os bruxinhos kidos

12:36 da manhã  
Blogger bruxinhoskidos said...

Olá Sarah,

conseguiste enfeitiçar a bruxinha com o teu excelente blog...
Bigada pelo comentário e um beijão feiticeiro para ti também.

Bruxinha

3:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

velocidadefuriosa.blogspot.com

11:21 da tarde  
Blogger sarah said...

Mais um beijo enfeitiçado para o casal de bruxinhos kidos, com votos de uma boa semana

12:42 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home