quarta-feira, novembro 15, 2006

Pensar nem sempre importa...

Sinto frio, muito frio, mas não é aquele frio influenciado pelas condições climatéricas. É aquele frio mais tipo arrepio, calafrio, pelos em pé... vocês sabem... frio bom... arrepio que percorre o corpo todo... calafrio que arrepia...
E porquê? Porque a janela está aberta? Porque corre um arzinho próprio do Outono? Não... É um arrepio que nada tem que ver com o clima... é um arrepio de prazer, prazer inebriante... Prazer comedido? Não... prazer explosivo... o bruxinho está lá em baixo, com a lingua, com pericia, com mestria, com... não sei... com qualquer coisa que não sei explicar, nem me apetece explicar porque é bom demais e pensar... pensar no que sinto é a última coisa que me apetece fazer...
Há alturas em que podemos e devemos ser racionais e há alturas em que simplesmente nos entregamos... de corpo e alma... o prazer é tanto que é impossivel pensar no porquê... é impossivel...caso contrário corremos o risco de nos perdermos em pensamentos desnecessários, em perguntas que não acrescentam nada...
Se sai algum som da minha boca... são gritos de prazer, palavras preversas, silabas soltas, gemidos que não consigo controlar, são tudo menos pensamentos racionais, são tudo menos sons contidos...
E a lingua continua e agora veem os dedos juntar-se á brincadeira... e eu... eu... não sei... já não sei nada... já não sei se grito, se gemo, se lhe peço mais e com mais força... não sei... estou lá... naquele momento... no tal que me leva para o estado entre a consciência e a subconsciência...
E grito, grito e gemo, e contorço-me... retraio-me, aperto-me... liberto-me... é bom... é bom demais...
E o melhor é que o bruxinho sobe e abraça-me, aconchega-me, encaixa-me nele como faz sempre para adormecer...
Que tipo de homem tenho eu que o meu prazer lhe dá prazer, que o meu orgasmo lhe chega para adormecer profundamente nos meus braços???
Que tipo de homem é este?
Ás vezes choro porque tenho medo de o perder... O que fiz para o merecer? Não sei , mas é uma pergunta que faço a mim mesma todos os dias... e se calhar o segredo está aí... Não assumir nada como garantido ou adquirido... assumir que o nosso amor deve ser conquistado todos os dias... todas as horas... todos os minutos...
Bem uma coisa eu tenho como um facto... não vale a pena jogar no euromilhões... quem tem sorte no amor não tem sorte no jogo. E essa é que é Eça...

Bruxinha

6 Comments:

Blogger gatxinhos said...

até eu fikei arrepiada...ha pessoas com essa sorte nina!bem-vinda ao clube!beijinhos

4:43 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

olá...por vezes passo p aki apenas pa vos ler!!!e gosto mt!!
hoje não resisti a escrever, para compartilhar contigo o quanto te compreendo..tb eu tenho em casa homem axim...e é fantástico sabermo-nos amadas de tal forma!!bjs pa os 2

9:04 da tarde  
Blogger libertynus said...

Brruxinha, és um doce...bravooo

6:10 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ui ui...:)
1 bj
Ines
http://www.adultxposure.com/inviters

6:33 da tarde  
Blogger sarah said...

Nos sentimentos e sensações devemos ser tudo menos racionais.

Deixei um desafio no meu blog. Espero que aceitem.
Passem por lá, pf.

Beijo doce

11:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sera que so o bruxinho te sabe fazer isso?!, ou es tu que tens a capacidade de Amar assim?! Beijinhos para voces, ainda um dia nos vamos "conhecer"!!!!

11:56 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home